domingo, 8 de agosto de 2010

Trabalho de Língua Portuguesa


VALORES


Queridos alunos das turmas 901 e 902,

A atividade aqui proposta equivale ao trabalho de Língua Portuguesa para o terceiro bimestre. Trabalho individual a ser entregue no dia 23 de setembro de 2010. Valor do trabalho: 5 pontos. Portanto, façam com atenção e revisem os seus textos antes de enviá-los.


Produção de texto:


Leiam o texto A ditadura da moda, do livro didático Português Linguagens, assistam ao vídeo abaixo e pesquisem em outros sites “confiáveis” sobre o assunto. A partir destes, elaborem um texto dissertativo, em no máximo 20 linhas, respondendo a pergunta no final do vídeo: Quais são os valores que a mídia tem transmitido?

Observação: Caso queiram, o trabalho poderá ser entregue via online. Nesse caso, acesse o formulário “Valores” ao lado e digitem o texto no espaço indicado no próprio formulário.

Bom trabalho a todos!

Profª: Janea Dias


video

domingo, 25 de julho de 2010

Boas Férias!


Boas Férias!

É o que nós, professores e alunos, desejamos uns aos outros nos últimos dias de aula do segundo bimestre de 2010. Se bem que férias mesmo, ao pé da letra, só acontecerão no fim do ano, ou melhor, em janeiro do ano que vem. Aí, sim, teremos um período de, pelo menos, um mês de descanso merecido e necessário para que professores e alunos restabeleçam os ânimos e recarreguem as energias.

Mas, férias de verdade aconteciam no meu tempo de estudante. Aquilo que era vida! Os bimestres eram contados literalmente, ou seja, dois meses para cada bimestre - conforme era de se esperar. O primeiro bimestre se iniciava em março e ia até o final de abril. O segundo, de maio a junho. Depois, tínhamos aquele período integral de férias no mês de julho. Férias de um mês! Todos nós descansávamos o suficiente para voltarmos às aulas com bastante fôlego e muitas idéias criativas. É claro que falo com a visão de adolescente despreocupado com a carga horária anual ou se cumpriremos ou não os duzentos dias letivos.

Depois das férias iniciavam-se os dois últimos bimestres: o terceiro, de agosto a setembro, e o quarto, de outubro a novembro. E era a partir daí que começava a euforia. Então, a expectativa de não ficarmos em recuperação aumentava, já que, só ficariam estudando no início de dezembro apenas os alunos que não alcançassem a média para aprovação final. Esses seriam os únicos a ficarem estudando ainda no início de dezembro. De fato, a maioria dos alunos estudava muito para não fazer parte desse grupo desafortunado de alunos em recuperação em pleno mês de dezembro. Será que foram esses que, porventura, deram início a esse novo ciclo de bimestres com mais de dois meses? Vai saber!

Aos colegas de profissão e a todos os alunos, desejo que aproveitem esse período de recesso não só para o merecido descanso, mas também para cuidar da saúde, a fim de voltarmos bem as nossas atividades educacionais.

A todos,

Um bom recesso!

Abraços.

Profª: Janea Dias


domingo, 4 de julho de 2010

Reação



Sublime Luz
que surge em minha vida,
quando eu pensava que já a possuía.

Surge inóspita e febril,
ofuscando a outra
que, ínfima, se apaga.

Luz escaldante e sinuosa
cega-me pela intensa claridade
que produz.

Tortura-me com seus feixes radiantes,
queimando todo o meu ser
num lagar de Emoção.

Ó Luz singela
e pueril!
Por que te ofuscas-te?

Tentei manter-te acesa.
Mas a outra, iluminada e bela,
permaneceu em Reação.

Com seu brilho lastro e chamejante,
dominou minha certeza,
consumiu minha pureza,
até tirar minha Razão.

Luz fulgurante!
Levou-me à loucura.
Tirou minha ventura.
Desmantelou meu Coração.

Luz Enigmática!
Transformou-me num mero cavaleiro andante,
inebriado pelo desespero,
dilacerado pelo pesadelo
de amar uma Ilusão.
(Janea Dias, 2003)

Tarde Demais



Tarde demais.
Nossos olhos já não suportam a distância.
Tornaram-se partes inseparáveis.
Infinitas estrelas que traduzem as palavras não ditas do coração.

Não há quem os desviem...
quem os separem...
quem os apaguem...
Pois, quem ousaria apagar as brilhantes estrelas do céu?

A eles, pertencem a chave do tempo,
lembranças do passado,
desejos do futuro,
promessas de amor.
Amor impossível, mas eterno.


(Janea Dias - 1998)